Como se define “dor”?

Atualmente, se define a dor como uma experiência sensorial e emocional que causa desconforto, prejudicando as atividades pessoais, sociais e profissionais do indivíduo. Ela é experimentada por cada pessoa de modo particular, de acordo com vários fatores. Alguns mecanismos da dor ainda não são totalmente conhecidos pela ciência, porém é sabido que a dor é influenciada tanto por fatores físicos quanto por fatores psicológicos. A uma causa idêntica, cada pessoa pode perceber uma dor de maneira bastante diferente e sofrer em grau maior ou menor as suas consequências.

O que é a Dor Orofacial?

É a dor que se manifesta nos tecidos da cabeça, face e pescoço e tem a ver também com todas as estruturas do interior da boca (dentes, língua, mucosa das bochechas e garganta). As dores nestas áreas podem ser agudas – mais fortes e de rápida duração – ou crônicas – persistentes e com intensidade variável. Os objetivos da Clínica Lavinsky nesta área são a prevenção e o tratamento das dores agudas e crônicas.

O que são Disfunções Temporomandibulares?

São as alterações na função normal que ocorrem nas articulações que unem a mandíbula (queixo) ao crânio (têmpora), chamadas articulações temporomandibulares (ATMs).

Como funcionam as ATMs?

Como as demais articulações, as ATMs têm a finalidade de articular os ossos por meio de ligamentos, discos e músculos, além de permitir sua movimentação sob um comando central vindo das células nervosas.

As ATMs movimentam a nossa mandíbula (queixo) em vários momentos: quando mastigamos, ao engolirmos os alimentos e a saliva e quando bocejamos ou rimos abrindo a boca, para ficarmos em poucos exemplos. Mesmo quando não percebemos, elas podem estar sobrecarregadas, como quando alguém rói as unhas ou aperta os dentes em momentos de preocupação ou, até mesmo, durante o sono (bruxismo).

Qual a diferença entre as ATMs e as outras articulações do corpo?

A característica que as torna diferentes das demais é o fato delas serem compostas por duas articulações, uma de cada lado do corpo, unidas por um mesmo osso, a mandíbula. A localização na cabeça e sua relação com a boca determinam sua elevada sensibilidade.

Que problemas podem acontecer nessas articulações?

O mau funcionamento das ATMs pode gerar, além de dor, problemas na movimentação da boca durante a mastigação, a abertura e o fechamento da boca, a fala e outras atividades relacionadas à função. Estas articulações também são sujeitas à doenças infamatórias, degenerativas e outras doenças articulares comuns.

Quais são os sintomas mais frequentes de problemas nas ATMs?

As queixas mais frequentes são:

– Ruídos articulares como estalidos (cliques) ou crepitações (barulho semelhante à presença de areia no interior);

– Fadiga (cansaço) nos músculos da face;

– Limitação da abertura da boca;

– Dificuldade de mastigação de alimentos mais duros;

– Travamentos (boca aberta ou fechada);

– Apertamento e ranger dos dentes durante o dia ou a noite (bruxismo);

– Dor na região próxima à orelha;

– Dor na orelha (com sensação de zumbido ou ouvido cheio);

– Dor em uma ou ambas ATMs;

– Dores na cabeça, face ou pescoço;

– Dor e/ou desgaste dos dentes.

Como é proporcionado o tratamento destes problemas?

Uma vez que muitos fatores estão envolvidos na origem, desencadeamento e manutenção destes problemas, não existe fórmula pronta ou rápida para a solução.

Muitas vezes as pessoas chegam cansadas de procurar tratamentos variados sem resposta positiva. Qualquer tratamento depende de haver um diagnóstico correto – e, para isso, é necessário um conjunto de ações envolvendo o profissional e o paciente, assumindo a sua parte de responsabilidade pelos problemas.

Quais as possibilidades terapêuticas oferecidas?

O atendimento nos casos de Dor Orofacial e DTM é multidisciplinar – o problema sempre é avaliado com base no conhecimento de diversas áreas envolvidas com suas prováveis causas. Podem ser envolvidos profissionais de diferentes áreas da saúde, como a medicina, psicologia, odontologia, fisioterapia, fonoaudiologia, entre outros.

Que resultados podem ser esperados?

Os resultados esperados são o alívio parcial ou total da dor e o pleno exercício de uma função, no mínimo, satisfatória. O resultado mais significativo obtido em um trabalho conjunto do profissional com o paciente, é a melhoria da qualidade de vida do portador de uma dor orofacial e/ou distúrbios temporomandibulares.

Esta qualidade de vida significa uma melhoria nas condições físicas, psicológicas e das atividades diárias do indivíduo afetado pelo problema, além de um sono melhor, motivação para atividades físicas, recuperação da capacidade de trabalho e também do convívio social.

Fontes:
Manual Associação Gaúcha para o Estudo e Pesquisa da Dor Orofacial
Coleção Saúde, “Dor”, Prof. Eleutério Martins

Atenção: Todas as informações contidas neste site possuem caráter informativo, não substituindo, em hipótese alguma, as orientações de seu médico.

Copyright © 2015 :: Lavinsky Otorrino - Design By Quanta PPG